As Palavras Fugiram: Contos de Quinta #14

Oie pessoal, bem vindo a mais um contos de quinta!
Hoje o conto é o final de First Date, da autora Patrícia Gomes,de Belém. Então, vamos ao conto?


First Date #06


Segui para a outra porta, parando diante dela decidindo se deveria entrar lá ou não e imaginando o que haveria lá.
A terceira porta... estava trancada, senti alivio e decepção ao mesmo tempo.
A quarta sala era uma sala de musica, com um piano ao fundo e uma estante com vários livros com nomes estranhos mas reconheci o nome de Mozart e quando retirei o livro da estante uma nuvem de poeira veio junto com o livro, o que causou-me uma crise de tosse.
Abri o livro, não entendi absolutamente nada, parecia que haviam colocado varias formiguinhas no papel, pus o livro no lugar e comecei a tirar um outro livro, porém desta vez de Chopin, e de repente o piano começou a tocar sozinho.
Soltei o livro, que caiu no chão aberto enquanto eu fugia apavorada em direção à porta. Não tive paciência de fechar a porta cuidadosamente, eu praticamente à bati com toda minha força.
Meu coração batia feito louco, respirei fundo tentando me acalmar, tentei criar coragem para ficar, oque não deu certo.
– Vou embora! - disse andando com os pés pesados em direção a saída para nunca mais voltar, mas ouvi a musica idêntica como da vez passada, tapei os ouvidos com as mãos mas a musica estava em minha cabeça, então fechei meus olhos tentando me concentrar a não ficar.
Me pus a andar no corredor sem ver mas ainda ouvindo a musica, quando julguei ter andado o suficiente, parei e abri os olhos e destampei os ouvidos.
Lá estava a sala dourada deslumbrante, fechei os olhos e tampei os ouvidos novamente e comecei a andar na direção oposta. Andei à passos rápidos e a musica ainda me perseguindo em minha cabeça e todas as vezes que eu ousava abrir os olhos, lá estava a sala dourada como se ela estivesse me seguindo e me obrigando a entrar. Continuei a andar no corredor infinito com os olhos fechados e com a esperança que uma hora eu encontrasse o caminho para casa.
Parei quando dei de cara com uma parede, o que se eu pensasse um pouco deveria ter percebido que aconteceria mais cedo e mais tarde, abri os olhos lentamente enquanto massageava minha testa.
Pânico! Eu estava dentro da sala dourada e em frente ao quadro.
O quadro ainda era o mais bonito que eu havia visto contudo ele estava diferente da ultima vez, o baile continuava, mas o rapaz estava no meio do salão sozinho e com um sorriso maravilhoso em seu rosto, naquele instante esqueci que queria e deveria ir para casa, estiquei as mãos em direção ao quadro, fechei os olhos e meus pés saíram do chão.
Eu estava novamente no salão maravilhoso, vestida com o glorioso vestido e ouvindo uma musica animada.
– Você voltou! - disse ele com a mistura de alegria e alivio.
– Eu disse que iria voltar. - eu disse tentando me manter seria, o que não deu certo e um sorriso despontou em meus lábios.
– É. Você disse.


E aí, o que acharam?
Contos de quinta é um espaço para divulgação de contos, poesias, textos em geral de blogueiros e escritores, (talvez um dia eu publique um conto meu, quem sabe? rsrs), Se você quiser ver seu texto publicado aqui é só me contatar por email clicando aqui ou enviando um email direto para aspalavrasfugiram@hotmail.com

0 Comentários:

Menu

Siga o blog

Follow As Palavras Fugiram

Ultimas Resenhas



Skoob

Search

A carregar...

Receba a newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Blogs Parceiros

my dear library


Mais parceiros >>

Editoras Parceiras

Eu participo...

Classificação

Não perca seu tempo

É mais ou menos

Bom

Muito bom!!

Leitura obrigatória ;D

Seguidores