As Palavras Fugiram: Contos de Quinta #33


O conto de hoje é da Julia Molinari, para mais contos confiram o blog Brincando com as Palavras ou o Fanfiction Julia Molinari.


Estagnada no tempo



A menina apreciava o vento balançando seu cabelo loiro enquanto o dia terminava de escurecer, e as lâmpadas da rua pacata começavam a acender. Olhava à sua esquerda uma árvore jovem, mas já bem alta, que também era acariciada pela brisa.

Por um momento, focou-se na casa à sua direita, inteiramente construída e habitada. Lembrava-se de ter brincado na construção daquela casa, de ter se escondido nos buracos que futuramente seriam seus alicerces, e espiado um casal que se abraçava bem ao lado daquela árvore. Árvore esta que na época não passava de uma pequena mudinha que a garota plantara nos seus 12 anos. Tratava-se de um ipê rosa, e ela tinha esperanças de que no ano seguinte ele desse sua primeira florada.

Uma coruja piou na mata.

Tudo havia mudado. A árvore bebê agora já era imponente. A construção tornara-se uma casa. Porém, se a jovem pudesse ver seu reflexo naquele instante, e comparasse-o com uma foto antiga, perceberia que seu rosto nada mudara desde os 12 anos. Continuava com a face redonda, os olhos azuis puxados nos cantos, a franjinha na altura das sobrancelhas grossas. Era exatamente a mesma.

E sua alma, havia mudado? Havia crescido? Aparentemente, também não. Era obvio que com o passar dos anos começara a agir diferente, mas conservava a mesma essência de menina, de criança sonhadora. Como se parasse no tempo. Como se fosse fadada a viver eternamente naquela idade, e encantar-se com os encantos daquela idade.

E, no entanto, os outros não ficaram parados. Caminhavam em frente e cresciam, e apenas ela conservava aquele ar infantil. Até mesmo sua companheira árvore tornava-se adulta. Somente ela ainda estava lá, sentada onde brincara com as amigas anos atrás, a mesma de sempre, presa ao passado, beirando a loucura.



E aí, o que acharam?
Contos de quinta é um espaço para divulgação de contos, poesias, textos em geral de blogueiros e escritores, (talvez um dia eu publique um conto meu, quem sabe? rsrs), Se você quiser ver seu texto publicado aqui é só me contatar por email clicando aqui ou enviando um email direto para aspalavrasfugiram@hotmail.com

2 Comentários:

Menu

Siga o blog

Follow As Palavras Fugiram

Ultimas Resenhas



Skoob

Receba a newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Blogs Parceiros

my dear library


Mais parceiros >>

Editoras Parceiras

Eu participo...

Classificação

Não perca seu tempo

É mais ou menos

Bom

Muito bom!!

Leitura obrigatória ;D

Seguidores