As Palavras Fugiram: Resenha: O Trono de Fogo - Rick Riordan

Título Original: The Throne of Fire
Saga: As crônicas dos Kane v.2
ISBN: 9788580570922
Páginas: 400
Editora: Intrínseca
Ano: 2011
Avaliação:
Os deuses do Egito Antigo foram libertados, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas. Descendentes da Casa da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo - refugiados na Casa do Brooklin, local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, está se erguendo, e em poucos dias o mundo terá um final trágico.
Para terem alguma chance de derrotar as forças do caos, precisarão da ajuda de Rá, o Deus Sol. Despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Carter e Sadie terão de rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, ninguém faz ideia de onde está o Deus.

Esta resenha pode conter spoilers para quem não leu A Pirâmide Vermelha :)


Para quem ama mitologia egípcia e aventura juvenil, é um excelente livro, mas quem já não suporta mais a presença de personagem com complexo de heroísmo e inúmeros deuses que se torna impossível lembrar o nome de todos eles, é melhor pensar duas vezes antes de ler.

O enredo se desenvolve através da "incrível" missão de recuperar as partes do livro do deus do sol, Rá, que os irmãos Carter e Sadie Kane tomam para si, já que esta é a única forma de impedir que o Caos supere o Maat (Bem) e Apófis (deus do mal) se liberte, tornando o mundo o próprio caos (um pouco clichê para Riordan, não acha?). Apesar desse cenário apocalíptico, há cenas que fazem rir ao extremo, como um anão peludo usando sunga ou um conflito psicológico de uma menina apaixonada por dois garotos (ou um humano e um deus, se preferir). A narração em primeira pessoa, apesar de ser feita por dois narradores intercalados, torna necessário o emprego constante das "viagens" feitas pelas almas dos dois jovens aventureiros enquanto dormem (um semideus com premonições nos sonhos pode não ser mera coincidência) para que seja possível haver uma correlação entre fatos que ocorrem em lugares distantes da localização das personagens e que se convertem em vários momentos da história.

Há no livro, porém, uma dinâmica maior, já que, ao invés de ficarem presos somente na América do Norte, os Kane tem que procurar o Livro de Rá por todo o mundo, passando pela Rússia e pelo Egito e enfrentando magos, monstros, deuses e diversas brigas entre irmãos.

É, então, um livro capaz de entreter e aborrecer ao mesmo tempo, já que não tem um final que era aguardado e torna extremamente explicito a continuação da saga, fazendo necessário esperar por mais alguns meses até o lançamento do próximo volume, apesar dela ter um final previsível, onde os irmãos Kane derrotarão Cronos Apófis e salvarão o mundo da destruição.




Resenha por Octávio Henrique

1 Comentários:

Menu

Siga o blog

Follow As Palavras Fugiram

Ultimas Resenhas



Skoob

Receba a newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Blogs Parceiros

my dear library


Mais parceiros >>

Editoras Parceiras

Eu participo...

Classificação

Não perca seu tempo

É mais ou menos

Bom

Muito bom!!

Leitura obrigatória ;D

Seguidores