As Palavras Fugiram: Contos de Quinta #61

O conto de hoje é da Julia Molinari, para mais poemas e contos confiram o blog Brincando com as Palavras.


Vista de Titã


Silêncio. Eterno, infinito e completo.

A visão de saturno, daquele rochedo em uma de suas luas, no qual eu estava sentado, era um prazer suave.

O planeta flutuava enorme lá no céu, belíssima bola de gás nunca explorada por homens. E os anéis o circundavam, como uma gigante aliança de compromisso, sinal de proteção, amor e fidelidade.

O Poderoso Sol estava distante, mostrando apenas um pouquinho da extensão que realmente é. Além dele, viam-se estrelas e mais estrelas no manto negro que cercava os planetas - o tão conhecido universo.

Saturno brilhava orgulhoso, aproveitando a luz que recebia do astro incandescente. Simplesmente lindo.

Enquanto observava a paisagem, ajeitei o cachecol azul em meu pescoço. E ao voltar os olhos para o planeta, tive a sensação de ver algo se movendo. Vultos coloridos, seriam pássaros?

Belíssimos pássaros! Ah, mas não há pássaros em Saturno... O que seriam aquelas criaturas? Observando melhor, percebi. Eram apenas os gases do planeta, que se movimentavam graciosamente. No entanto, realmente pareciam aves... Decidi batizá-los de pássaros de Saturno.

Mas além dos elegantes pássaros, nenhuma outra criatura me rodeava. A vista era magnífica, de fato, porém também solitária...

Lembrei-me de um amado livro, do pequenino protagonista ingênuo. E sem um motivo exato, repeti suas palavras.

“Tem alguém ai?”

Obviamente, assim como no livro, não esperava obter uma resposta. Levantei-me num sobressalto quando uma voz doce veio de trás de mim.

“Tem sim”

Virando-me exaltado, encontrei com meus olhos duas figuras. Duas figuras há tanto ansiadas por serem vistas pessoalmente pelos meus olhos claros.

A menina, baixa e de semblante pacifico, tinha em seu pescoço um cachecol verde suave. E o garoto, bem mais alto que ela, expressão de completa alegria, trazia um cachecol vermelho intenso.

Ambos sorriam. Ambos olhavam para mim. A garota se aproximou primeiro, segurou minha mão. O outro veio logo atrás, passou o braço pelos meus ombros. Ela disse com a voz meiga.

“Estamos aqui.”

E o menino confirmou com a cabeça e em seguida disse:

“Você não está sozinho.”

Meus dois grandes amigos.

Deixei um sorriso explodir em meu rosto, e uma única lágrima escapar pelos olhos.

Nos encontramos em Titã, uma lua de Saturno.




E ai pessoal, curtiram? Os próximos contos vão ao ar logo logo aqui no blog. "Contos de quinta" é um espaço para divulgação de contos, poesias, textos em geral de blogueiros e escritores, Se você quiser ver seu texto publicado aqui é só nos contatar por email clicando aqui ou enviando um email direto para aspalavrasfugiram[@] gmail [.] com

3 Comentários:

Menu

Siga o blog

Follow As Palavras Fugiram

Ultimas Resenhas



Skoob

Receba a newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Blogs Parceiros

my dear library


Mais parceiros >>

Editoras Parceiras

Eu participo...

Classificação

Não perca seu tempo

É mais ou menos

Bom

Muito bom!!

Leitura obrigatória ;D

Seguidores